Pós-Crisma

Pós-Crisma

Sobre

Esta experiência do Pós-Crisma baseia-se nalgumas intuições que Kiko Arguello teve em vista da educação na fé dos rapazes e raparigas que vivem a passagem da adolescência para a juventude e abarca as idades compreendidas entre os 12-13 anos e os 18-19 anos, ou seja, um percurso de 6 anos, iniciado após o sacramento do Crisma.

O objetivo desse serviço é criar um suporte, um ambiente saudável para os rapazes e raparigas que vivem esta idade tão delicada, caracterizada por grandes metamorfoses (físicas, psíquicas e afetivas) num período relativamente breve, durante o qual se alarga o horizonte das suas relações sociais (entrada no ensino superior, maior independência em relação à família, novas amizades, etc.), com uma frequente contraposição em relação às figuras dos progenitores.

Esse desenvolvimento desemboca na busca de amizades e de novos pontos de referência em relação aos anteriores, sobretudo em relação à família de origem; assim, tem-se revelado muito eficaz a presença de uma família de padrinhos que sirva de “amortecedor”, colaborando na obra educativa dos pais.

Estas famílias dos padrinhos do Pós-Crisma, são famílias que, graças à iniciação cristã de muitos anos no Caminho Neocatecumenal, são capazes de dar um autêntico testemunho cristão de perdão recíproco e de abertura à vida e que se colocam ao serviço destes rapazes e raparigas em comunhão com o pároco e com os seus próprios catequistas. A Bíblia, o Catequismo da Igreja Católica com o seu “Compêndio”, são os textos base de referência para os conteúdos da catequese e para a preparação dos próprios padrinhos.

Usamos cookies para lhe garantir a melhor experiência enquanto utilizador. Ao continuar a usar este site, concorda com o seu uso neste dispositivo.